Fernanda Galvão é Campeã do troféu Fast Lap Feminino de março

Mulheres na Pista e uma corrida sem maquiagem!
Troféu Fast Lap Feminino de março teve disputa do começo ao fim
 
Para quem pensa que a beleza feminina aumenta só com maquiagem, jóias, roupas ou salto alto, é porque não conhece uma mulher piloto. Extremamente competitiva e em busca do primeiro lugar transforma uma pista de corrida em local de extrema beleza! É assim uma mulher piloto. E a prova real aconteceu na sexta-feira (20 de abril) na pista de dois andares do Fast Lap Kart Indoor, na final válida pelo mês de março.
Das dez melhores ranqueadas do mês, seis compareceram para a final: Elvira Fogaça, Flávia Gavazzoni, Fernanda Galvão, Mallu Ribeiro, Camila Mega e Andressa Magiolaro. E a beleza das mulheres foi transferida para as duas corridas válidas pelo Troféu Fast Lap, em disputas a cada volta por um lugar no pódio.
A final foi distribuída em duas corridas de 12min30s cada, com ordem da primeira largada pelo ranking do mês. Para a segunda corrida, a largada aconteceu pelo resultado da primeira bateria, porém com inversão de karts. Para cada bateria seria aplicada pontuação de acordo com o lugar de chegada e, ao final, a melhor pontuada seria a campeã.
 
Corrida 01 – batida e quebras
 
A primeira corrida teve um tempero a mais. Além das brigas por posições, aos cinco minutos de corrida uma batida na curva do deck, no segundo andar da pista, provocou uma interrupção da prova e duas trocas de karts. Assim, uma relargada reagrupou as pilotos e aumentou a rivalidade. Elvira Fogaça, que largou na primeira posição e se mantinha na liderança com uma boa vantagem, passou a ser atacada por Flávia Gavazzoni, que também precisava se defender de Fernanda Galvão, que queria a segunda posição. Logo atrás Mallu Ribeiro e Andressa Magiolaro alternavam as posições em uma briga pelo quarto lugar. Camila Mega, com uma grande torcida pelo facebook durante a transmissão, apresentava dificuldades e virava voltas 2 segundos mais alto do que seu tempo de classificação.
Elvira conseguiu se defender bem e abriu vantagem de Flávia e Fernanda, que proporcionaram uma disputa intensa até quase a última volta, quando Fernanda conseguiu a ultrapassagem e assumiu o segundo lugar sem ser mais ameaçada. Assim, Elvira Fogaça garantiu o primeiro lugar, Fernanda Galvão ficou em segundo, Flávia Gavazzoni foi a terceira, Andressa Magiolaro a quarta, Mallu Ribeiro terminou em quinto e Camila Mega na sexta colocação.
 
Corrida 02 – mais batidas e punição
 
Mais competitiva que a primeira, a segunda bateria elevou ainda mais o nível da prova, com disputas emocionantes, batidas, punição e indefinição até os últimos minutos.
Largando na primeira posição, Elvira Fogaça foi atacada já nas primeiras curvas por Fernanda e Flávia, que logo mais se envolveriam em um incidente que modificaria o rumo da corrida.
Com tempos muito rápidos, não havia favorita para a segunda bateria, entretanto, em uma tentativa de defender a posição, Fernanda Galvão fez uma manobra em cima de Flávia Gavazzoni, que resultou em um congestionamento na “curva do cassino”, quando três pilotos ficaram presas: Elvira, Flávia e Fernanda. Com isso, Andressa Magiolaro assumiu a liderança, aproveitou a oportunidade e foi a mais rápida da prova, sem ser ameaçada até o final.
Mallu era a segunda, seguida de Fernanda, Flávia e Camila, enquanto Elvira caiu para a sexta posição.
A manobra de Fernanda resultou em punição de 20s para a piloto, tempo que seria acrescido ao final da prova e que poderia mudar o resultado final.
Na última volta, Flávia Gavazzoni teve um pneu furado e perdeu três posições, terminando em sexto.
Ao ser agitada a bandeira quadriculada a primeira foi Andressa Magiolaro, Fernanda Galvão foi a segunda (antes da aplicação da punição), Mallu Ribeiro a terceira, Camila Mega a quarta, e Elvira Fogaça a quinta colocada.


Somados os pontos e aplicadas a penalizações, o resultado final foi este:
1. Fernanda Galvão
2. Andressa Magiolaro
3. Elvira Fogaça
4. Mallu Ribeiro
5. Flávia Gavazzoni
6. Camila Mega