Em fim de semana de superação Luiz Brambila consegue grande evolução e conquista 2° e 3° lugar na Velocidade no Asfalto

 Com esses resultados Brambila está isolado na vice liderança do campeonato

Com esses resultados Brambila está isolado na vice liderança do campeonato

                Foi um fim de semana de superação do piloto e equipe no AIC (Autódromo Internacional de Curitiba). Depois de duas quebras de motores, que praticamente eliminaram as chances de boa classificação na tomada de tempo no sábado, Luiz Brambila evoluiu muito durante as duas baterias de domingo e conseguiu terminar as provas em segundo e terceiro lugar.

                Foram apenas sete voltas entre treinos e classificação no sábado. Com as duas quebras de motores, Luizinho Brambila colocou o carro na pista apenas para classificar e depois buscar o acerto ideal, na manhã de domingo. Com os problemas apresentados o piloto conseguiu apenas o 14° lugar no grid de largada, com um tempo muito alto em relação aos tempos habituais na pista. Reservava para o domingo uma estratégia de subir o máximo de posições possíveis, em um grid de mais de 40 carros.

                Durante a noite de sábado e manhã de domingo, a Equipe SR Competições arregaçou as mangas e fez um excelente trabalho na troca do motor e acerto do carro, deixando o Gol 69 em condições de disputa na corrida.

                BATERIA 01

                Na primeira bateria, Brambila largou bem e foi para cima de seus adversários. Chegou logo em seu concorrente direto, Emerson Swed, e começou um duelo por posições até a intervenção do safety car, quando estava atrás de seu concorrente. Com uma ótima relargada, Brambila assumiu a segunda colocação e não foi mais ameaçado até a bandeirada final, terminando em 8° lugar na classificação geral.

                BATERIA 02

                Desta vez largando na oitava colocação no grid, o desafio era manter a segunda colocação, já que o líder do campeonato, Guilherme Ragnini, largava muito à frente. E a segunda bateria foi marcada por quebras e acidentes que deram um tempero a mais às disputas, pois não permitiam que os pilotos conseguissem abrir vantagem em relação aos demais.

                E seria uma quebra e um acidente que mudariam a história da prova. A primeira foi uma quebra de um piloto na saída do Pinheirinho até a entrada do “S” de Alta, que deixou a pista encharcada de óleo, provocando a intervenção do safety car. Neste momento, Brambila mantinha uma boa vantagem (4 segundos) de Emerson Swed e não era ameaçado, porém, o grid foi reagrupado, colocando os dois em briga direta novamente.

                Logo na relargada, Brambila teve um carro mais lento à sua frente e teve que desacelerar, quando perdeu a segunda colocação para Swed. Faltavam três voltas para encerrar a corrida e Brambila buscava o melhor momento para a ultrapassagem, com reais chances de ganhar novamente o segundo lugar. Porém, mais uma vez, um acidente mudou a história da prova. Faltando duas voltas, um acidente na entrada do Pinheirinho fez com que a direção de prova encerrasse a corrida faltando uma volta para o final. “Eu preparei o ataque para a última volta, contornei a curva da vitória visando sair mais rápido que o Emerson, já que ele vinha no traçado defensivo, e possivelmente eu chegaria mais rápido ao final da reta, conseguindo a ultrapassagem, mas nesse momento a prova foi encerrada”, comentou Brambila sobre o final da corrida.

                Com estes resultados, Luizinho Brambila agora está isolado na vice liderança do campeonato na categoria Marcas Turismo 1.6 Terra B.

                O Gol 69 tem o apoio de Garage 74 Estética Automotiva, Fast Lap Kart Indoor, Acrílicos Shalon, OGK Performance, Auto Escola Chaves, Bacon & Bacon, WZ Comm Marketing Motorsport, IPTrans, SR Competições.